O aluno, desde pequeno, desenvolve maior confiança na hora de falar, facilitando a socialização

Saber inglês é essencial em nosso mundo globalizado. Afinal, essa é uma das línguas nativas mais faladas, atrás apenas do mandarim e do espanhol. Além de ser praticamente uma exigência que auxiliará na fase adulta, seja para interagir online ou para a futura carreira, aprender essa língua traz vantagens para a autoestima do estudante.

Uma pesquisa da Faculdade de Saúde Pública (FSP), da USP, mostra interfaces entre as descobertas científicas sobre o funcionamento do cérebro, o processo de aprendizagem na escola e a promoção de saúde. No estudo, a educadora Neuza Mainardi evidencia que um estímulo adequado do professor pode fazer o aluno se empenhar mais para aprender, de modo a aumentar sua autoestima. Isso o torna mais ativo no dia a dia, o que melhora sua qualidade de vida e saúde.

Entre outras vantagens, estudar inglês permite que o estudante estabeleça interações saudáveis com outros ao redor do mundo, tirando-os um pouco do mundo virtual, além de proporcionar o conhecimento de novas culturas e pontos de vista. Dominar o segundo idioma também favorece o melhor desempenho em jogos como RPG e outros games que só estão disponíveis em inglês.

O aluno, desde pequeno, desenvolve maior confiança na hora de falar, facilitando a socialização. Quando uma pessoa tem confiança em si mesma consegue fazer muito mais, enfrentando melhor todos os desafios. Aprender o segundo idioma também incentiva a melhora de muitas outras áreas, como matemática, raciocínio lógico e até da própria língua materna. Outras vantagens são a melhor resolução de problemas e absorção mais rápido do conhecimento.

Não se pode esquecer que o mundo dos negócios demanda profissionais altamente capacitados. E ser fluente no inglês, se possível, já é muito bem-visto. Incentivar o aprendizado do idioma desde cedo evita preocupações futuras e garante a consolidação da carreira escolhida, proporcionando melhor qualidade de vida e autoconfiança para a vida adulta.

Luiza Meneghim é diretora geral da My Target Idiomas

fonte: http://www.administradores.com.br/noticias/carreira/aprender-ingles-melhora-a-autoestima-de-jovens/118422/

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial