A Amazon, dona do e-reader Kindle, anunciou na quarta-feira (12) que o seu serviço de marketplace, utilizado há anos no exterior, agora está disponível também no Brasil. Dessa forma, qualquer pessoa, física ou jurídica, poderá vender livros, novos ou usados, na loja fundada por Jeff Bezos. O recurso funciona de forma similar a outros sites de venda de livros como o Estante Virtual.

Testamos o Amazon Prime; saiba o que o rival do Netflix tem de diferente

O acervo de títulos em português comercializados pela Amazon, que antes era de 150 mil, deu um salto para 250 mil livros, incluindo exemplares raros ou esgotados. A novidade beneficia tanto pessoas físicas que querem se desfazer de seus livros antigos e ganhar algum dinheiro no processo, como pessoas jurídicas, no caso sebos ou livrarias menores, que agora podem alcançar um público maior.

Amazon.com (Foto: Amazon.com)Amazon.com.br agora permite a venda de livros usados também no Brasil (Foto: Amazon.com)

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Essa modalidade de venda, praticada pela Amazon em outros países já por vários anos, é responsável por 50% de suas vendas globais. A partir de agora, ao procurar por qualquer livro no site da empresa, o usuário verá o preço do livro físico (Capa Comum) vendido pela Amazon, o preço do eBook Kindle e, abaixo deles, o preço cobrado pelos parceiros da Amazon.

“Com o Marketplace para Livros queremos dar força a vendedores e empreendedores de todo o Brasil, ao mesmo tempo que criamos possibilidade para clientes encontrem mais facilmente os livros que procuram na Amazon.com.br. Os vendedores poderão aproveitar nossa base de clientes, construída ao longo de mais de quatro anos no País, e vender seus livros para um público apaixonado por leitura”, declara Daniel Mazini, Diretor para Livros Impressos da Amazon.

Planos de venda

A companhia disponibilizou dois planos de venda, o Individual e o Profissional. No primeiro, destinado a pessoas físicas, a Amazon cobra R$ 2 por cada unidade de livro vendido e 10% de comissão. Assim, suponhamos que você venda um livro por R$ 15. Na prática você receberia R$ 11,50; pois a Amazon ficaria com a taxa de R$ 2 mais R$ 1,50 da comissão pela venda do exemplar.

Amazon oferece os planos Individual e Profissional para venda de livros (Foto: Felipe Alencar/TechTudo) Amazon oferece os planos Individual e Profissional para venda de livros (Foto: Felipe Alencar/TechTudo)

Já no plano Profissional, destinado a empresas, a Amazon cobra uma mensalidade de R$ 19 e a comissão de 10% por livro. Além disso, é disponibilizado um painel para gerenciamento de inventário, tabela de pedidos, relatórios, dentre outras informações pertinentes para o comerciante.

Para começar a vender os livros na Amazon é preciso fazer um cadastro no Amazon Services (services.amazon.com.br/venda-na-amazon/beneficios.html), escolher um plano e depois cadastrar o seu CPF ou CNPJ válido, um endereço de e-mail, conta bancária e cartão de crédito ativo. Com uma conta unificada ainda é possível vender nos Estados Unidos, México e Canadá.

Para o consumidor, a Amazon oferece a Garantia de A a Z, que devolve o valor integral pago pelo cliente caso haja qualquer problema com o produto ou com a entrega. No caso de algum vendedor ter reclamações frequentes, a empresa pode desligá-lo da plataforma, prática esta que visa manter a qualidade dos serviços.

fonte: http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2017/04/amazon-permite-que-qualquer-pessoa-venda-livros-usados-saiba-como.html

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial